segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Clara engatinhou! (EDITADO SOBRE O USO DO ANDADOR)

Ai que fofa! Minha princesa desandou o engatinhar de vez! Como já contei aqui, ela estava ensaiando o engatinhar, ficava na posição, sentava novamente... nunca saía do lugar. Observei que ela estava estudando os movimentos e não me afobei, esperei paciente pelo tempo dela. E ontem, estávamos todos na sala, ela num canto e o Mateus no outro, brincando, quando ele pegou um brinquedo que chamou a atenção dela. Daí, ela ficou na posição:


Pensei: vai sentar de novo, como sempre faz. Continuei conversando outros assuntos com o Thiago, quando de repente:


Ela desandou a engatinhar! Fiquei muda na hora, depois corri e peguei a máquina! Ficamos rindo igual bobos!

Quando ela chegou ao destino, parece que cansou e se deitou, rs:


Mas não parou mais! Engatinhou a tarde toda!!!
Fiquei muito feliz de não ter caido na tentação de ter comprado o andajá. Pela experiência que tive com meu primeiro filho, que não foi boa...

EDITADO:

Depois da experiência que tive com Mateus, que usou andajá e demorou muito para andar, sentia insegurança e até chorava se não o colocássemos no andajá, resolvi que a Clara não usaria. Li um artigo e resolvi compartilhar:

"O grande erro dos pais – em seu total desconhecimento - é achar que o andador ajudará a criança a começar a andar. Isso não é verdade. O andador traz prejuízos no desenvolvimento psico e motor do bebé.

Por que será que não é bom? Por vários motivos. A criança desde o nascimento passa por etapas do desenvolvimento em que cada fase serve de base para a próxima. Primeiro sustenta a cabeça, depois rola o corpo para os dois lados, arrasta-se de barriga para baixo, senta-se com apoio, depois sem apoio, gatinha (alguns não passam por esta etapa), ficam em pé para então começarem os primeiros passos.

Em todo desenvolvimento motor e de equilíbrio a criança explora o ambiente e os objectos à volta, desenvolvendo paralelamente o aspecto neurológico. O bebé tenta alcançar objectos, observa as ações dos adultos e imita.

O andador força a criança a saltar várias destas etapas essenciais para o desenvolvimento. Não deixa a criança experimentar as quedas naturais do início da aprendizagem de andar, assim, a aquisição do equilíbrio é limitado e pode ainda deformar a estrutura óssea da perna.

Por saltar etapas, o andador atrasa o início da marcha. Se o bebê é pequeno para o andador, usará somente as pontas dos pés para movimentar-se, o que poderá causar alguns problemas além do atraso da marcha, como alteração óssea.

Falsa liberdade - A sensação de liberdade que o andador oferece é ilusão. O andador não deixa a criança explorar adequadamente o espaço em que está. Um simples objeto no chão e que desperte a atenção do bebê passa a tornar-se algo inalcançável para o pequeno, pois o andador não oferece condições para que ele chegue à peça.

Já o bebê que não usa o andador poderá sentar-se no chão, engatinhar ou apoiar-se nos móveis até chegar ao objeto desejado. Lembre-se: enquanto manuseia objetos e brinquedos, o bebê está desenvolvendo seu cérebro.

Os acidentes que podem provocar graves lesões nas crianças são outro problema relacionado ao uso do andador. Os acidentes mais comuns são as quedas quando as crianças usam os pés para se impulsionarem para trás e batem com a cabeça, e ainda as quedas em degraus.

De tão prejudiciais e perigosos para as crianças, a venda de andadores em países como o Canadá já é proibida.

O uso do andador compromete muito o desenvolvimento global das crianças. Os pais devem pensar nas consequências do andador antes de comprá-los. Não há criança normal que deixou de aprender a andar por falta do andador.
------

Vou aproveitar o post para falar de outra coisa boa: o primeiro buquê de flores que ganhei do meu amor:


Ele pegou um táxi e foi até o meu serviço entregar. Fiquei toda boba! E nem foi nenhuma comemoração especial. Apenas um ótima e agradável surpresa para celebrar o amor!

Beijos e ótima semana à todas! Bom ver que tem chegado gente nova. Sejam todas sempre bem vindas!

8 comentários:

Val disse...

Que linda! Mais uma conquista da pequena!

E que buquê mais lindo! :)

Beijos!

A. Alves disse...

Faz bem pra auto estima né!!! Nada como flores!

A Doceria da Tathy disse...

Que lindo amiga, as duas coisas: a Clara engatinhante e a surpresa do Amor. Bjsss e saudades.

Maíra disse...

Ahhhh que linda a Clara, amiga! Sabe, eu sempre pensei assim, que não existe nada melhor que deixar as crianças cumprirem seu tempo! Sem desespero, sem ansiedade, sem pressão. Que bom que deu certo!
E que lindo o buquê!! Bom ganhar esses mimos no dia a dia, né?! Fico feliz em te ver assim feliz!

Beijos, querida!

Véu da Noiva! disse...

Oi! Adorei seu blog, que fofura essa bebê!
Depois visite meu cantinho!

beijos
Su

Camila disse...

Oi Helenzinha,
Que linda a Clarinha engatinhando! Quero compartilhar a minha experiência como tia: meus dois sobrinhos estão com 11 meses, atualmente o Igor já está andando e a Catarina só engatinha. A Catarina adora o andador e tem medo de andar sem ele, já o Igor nunca gostou. Prova de que o andador realmente atrapalha: O Igor já está andando e a Catarina não, ambos com o mesmo tempo de vida! Concordo com a teoria do andador!

Saudades demais!

Beijão,

Camila (do Ministério do Planejamento)

1,2,3 testando! disse...

Felipe usou andador, mas não teve problema nenhum com isso. Logo q aprendeu a andar o andador ficou aposentado. :)

Lindas as flores q vc ganhou!! Vcs vão casar? Parece q eu li em algum lugar q vc está noiva.. hehe

Beijoss

Dani

Paloma disse...

Oi flor, eu também sou contra o andador. Quando a minha Clara começou a engatinhar deixei o tempo dela pra andar, fui ajudando mas não comprei. Li bastante sobre o assunto e vi que não é bom e com o Lorenzo vou fazer do mesmo jeito.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...